O clareamento dental vem sendo utilizado há muito tempo na odontologia. Existem relatos que já em 1884 usavam agentes oxidáveis instável com finalidade clareador para dentes escurecidos. O clareamento popularizou-se a partir de 1989 com a técnica da moleira individual para clareamento vital proposta por Haywood e Heymann. A facilidade, o baixo custo e os resultados satisfatórios obtidos com essa técnica fizeram com que o clareamento dental se tornasse o primeiro passo para a melhoria da estética do sorriso.

É importante procurar descobrir qual o motivo do escurecimento aparente dos dentes, uma vez que, com base no diagnóstico, são determinados a técnica e o agente clareador a serem empregados, bem como a expectativa de clareamento a ser atingida. O Clareamento é indicado para pacientes que buscam tratamento estético não invasivo, que podem ser inseridos em uma série de situações clínicas. Em alguns casos o clareamento também e contra-indicado.

Um indicação muito comum é após o tratamento ortodôntico. São pequenas intervenções capazes de causarem grandes mudanças na vida psicológica e social, aumentando principalmente a autoestima. Afinal, qual técnica de clareamento optar, caseiro ou de consultório? Além do local, existem outras diferenças entre eles. Mas será que a combinação de ambas as técnicas podem garantir resultados mais rápidos e também satisfatórios?

Dra. Renata Deschamps - Dentista, Ortodontia, Invisalign, Lifting Facial, MD Codes, Clareamento Dental

 

O clareamento caseiro é feito com o uso de moldeiras de silicone personalizadas, que se encaixam perfeitamente nos arcos superior e inferior. Nesse dispositivo é aplicado uma pequena quantidade do gel clareador de concentração variável onde ele irá ficar em contato com os dentes, proporcionando um clareamento gradual. Geralmente seu uso é indicado por três semanas, dependendo de cada caso individualmente e orientado ao paciente usar durante a noite (ou não) por um curto período de horas, o que também vai depender do produto usado. O profissional e o paciente escolhem uma cor de eleição que gostaria de chegar como finalidade antes, e acompanhamos esta progressão de perto.

Já no clareamento dental no consultório, fazemos o uso de dispositivos que potencializam o agente clareador, no caso o laser. O paciente vai ao consultório e faz até três sessões de clareamento com o gel. É preciso ter cuidado, neste caso, com o aumento da concentração do gel e o aumento do tempo, pois ambos poderão acarretar a sensibilidade dentária.

O tratamento também pode ser com as duas técnicas combinadas. As duas opções de clareamento são muito efetivas e podem ser usadas para deixar seu sorriso mais branco e brilhante. Em certos casos, uma pode ser mais indicada que a outra, é preciso conversar com seu dentista e decidir qual a melhor opção para você. Mas existem situações também em que as duas técnicas podem ser combinadas, para se alcançar um melhor resultado. Essa combinação pode ser indicada quando o paciente busca uma alternativa mais rápida e eficiente ou em casos que o clareamento não está respondendo da maneira desejada.

 

CUIDE BEM DO SEU SORRISO COM A AJUDA DE UM PROFISSIONAL!

 

Seja qual for a sua escolha, uma questão não pode ser esquecida: a importância do acompanhamento profissional. É bom lembrar que em ambas as técnicas, seja na caseira ou na de consultório, o acompanhamento do cirurgião dentista é imprescindível para evitar eventuais problemas que possam surgir pelo uso dos géis sem o devido conhecimento profissional. Na técnica caseira, apesar do contato com o dentista ser menos direto, ela precisa ser recomendada por ele e o paciente deve seguir a técnica orientada de maneira constante, para que se obtenha o resultado esperado.